Meningite B – Tudo sobre a vacina: É necessária? Quem precisa? Tem que fazer reforço?

Esta vacina é mesmo importante? É contra um tipo novo de meningite?

A bactéria não é nova. A vacina que é nova em nosso país. A meningite por meningococo tipo B não era tão comum no Brasil, mas com a redução dos casos de doença causados pelo por meningococo tipo C (pela introdução da vacina contra essa bactéria no calendário de vacinação do Ministério da Saúde para menores de 2 anos), o meningo B pulou do segundo lugar (responsável por 20% dos casos) para o primeiro como causa de doença meningocócica nessa faixa de idade.

Essa bactéria é responsável por cerca de 60% dos casos nos menores de 1 ano, cerca de 100% nas crianças entre 12 e 23 meses e 58% nas crianças entre 2 e 5 anos. Ou seja, é importante sim.

Funciona?

No Brasil, a vacina  permite prevenir contra 81% dos meningococos B que circulam em nosso país.

Quem pode ser vacinado?

A vacina está indicada a partir de 2 meses de idade contra doença meningocócica invasiva causada por Neisseria meningitidis do grupo B. Está licenciada para indivíduos até 50 anos de idade.

Como ocorre a transmissão das meningites bacterianas?

A disseminação das meningites bacterianas é de pessoa para pessoa, principalmente por meio de gotículas e secreções expelidas pelas vias respiratórias. Mas um dado importante (e assustador): Os adultos podem ter a bactéria na garganta e transmiti-la sem que a doença se manifeste. Por isso, o ideal (mas infelizmente muito caro!) é que todos os contactantes mais próximos da criança sejam vacinados e que se evite estar com a criança em aglomerações.

Qual a composição da vacina? Quem não pode usar?

Quem já teve anafilaxia a algum componente ou a dose anterior da vacina não pode ser vacinado. A vacina possui quatro antígenos (proteínas subcapsulares) do meningococo B.  É produzida por  DNA recombinante  a partir de células de E. coli. Os excipientes são: cloreto de sódio, histidina, sacarose, hidróxido de alumínio, heparina água para preparações injetáveis. Você pode dar uma conferida na bula completa aqui .

Pode administrar a vacina contra meningococo B junto com outras vacinas?

Pode ser administrada concomitantemente (em sítios separados) com as vacinas difteria, tétano, coqueluche, Hib, pneumocócicas conjugadas, polio, hepatite B, tríplice viral, tetra viral e varicela.

Quais os efeitos colaterais mais comuns? Tem como evitá-los?

Pode ocorrer febre alta, principalmente em lactentes e crianças menores de 2 anos de idade, com pico nas seis primeiras horas após a vacinação, regredindo em até 72 horas. Manifestações locais incluem dor, eritema (vermelhidão) e edema (inchaço) no local de injeção.

Como mãe, nos meus filhos, pouco antes da vacinação ou logo após, ofereço um medicamento analgésico/antitérmico. Como médica não posso indicar que seja feita medicação sem ver o paciente, e que fique claro que não é isso que estou fazendo, mas para informação: consta na bula que “a utilização profilática de paracetamol reduz a incidência e gravidade da febre sem afetar a imunogenicidade da Bexsero ou das vacinas de rotina”.

Quando vacinar? Precisa de reforço?

A orientação da Sociedade Brasileira de Imunologia é que a vacinação deve iniciar-se o mais precocemente, visto o risco da doença no primeiro ano de vida.

Lactentes, crianças e adolescentes ainda não vacinados devem iniciar a vacinação com MenB assim que possível, respeitando-se o número de doses do esquema primário e os intervalos mínimos para cada faixa etária:

Quais vacinas contra meningococo estão disponíveis no Brasil?

São 5:

Existe o risco de contrair meningite com essas vacinas?

Não, pois nenhuma destas vacinas é feita com microrganismos vivos, apenas com parte ou fragmentos deles, capazes de desencadear a resposta imunológica com produção de anticorpos, mas incapazes de provocar doença.

Estando com o esquema todo completo não há risco nenhum de ter meningite, não é?

Infelizmente Não. O que você vai fazer é reduzir muito as chances de ter a doença. Meningite pode ser causada por muitos agentes, como vírus, tuberculose, fungos e outras bactérias. Muitos vírus acometem o sistema nervoso e causam meningite, não existindo vacina contra eles.

Fonte: Instituto Pedro Arthur

A Vaccine Care já tem esta vacina nas suas unidades, entre em contato com uma unidade mais próxima e verifique como vacinar a sua família.

Veja os nossos endereços clicando aqui.

Write a comment:

You must be logged in to post a comment.